Category Archives: DEFAULT

  1. Canta camarada canta canta que ninguém te afronta que esta minha espada corta dos copos até à ponta. Eu hei-de morrer de um tiro Ou duma faca de ponta Se hei-de morrer amanhã morra hoje tanto conta. Tenho sina de morrer na ponta de uma navalha Toda a vida hei-de dizer Morra o homem na batalha.
  2. Canta camarada canta canta que ninguém te afronta que esta minha espada corta dos copos até à ponta. Eu hei-de morrer de um tiro Ou duma faca de ponta Se hei-de morrer amanhã morra hoje tanto conta. Tenho sina de morrer na ponta de uma navalha Toda a vida hei-de dizer Morra o homem na batalha. Viva a malta e trema a terra Aqui ninguém arredou.
  3. Canta camarada canta canta que ninguém te afronta que esta minha espada corta dos copos até à ponta Eu hei-de morrer de um tiro Ou duma faca de ponta Se hei-de morrer amanhã morra hoje tanto conta Tenho sina de morrer na ponta de uma navalha Toda a vida hei-de dizer Morra o homem na batalha Viva a malta e trema a terra Aqui ninguém arredou.
  4. Strophe: Canta, camarada, canta! Die Erde, soll sie nur beben, canta, camarada, canta! Die Erde, soll sie nur beben, wird uns doch am End behalten. Die Menschen, sie werden leben, wird uns doch am End behalten. Die Menschen, sie werden .
  5. Canta,camarada, canta, Canta, que ninguém te afronta, Que esta minha espada corta. Dos copos até à ponta. Eu hei-de morrer de um tiro. Ou de uma faca de ponta, Se hei-de morrer amanhã, Morra hoje, tanto monta! Tenho sina de morrer. Na ponta de uma navalha, Toda a vida hei-de dizer: Morra o homem na batalha! Viva a malta e trema a terra: Daqui ninguém arredou.
  6. Canta Camarada Lyrics: Canta camarada canta / Canta que ninguém te afronta / Que esta minha espada corta / Dos copos até à ponta / Eu hei-de morrer de um tiro / Ou duma faca de ponta / .
  7. Canta Camarada. Canta camarada canta canta que ninguém te afronta que esta minha espada corta dos copos até à ponta. Eu hei-de morrer de um tiro Ou duma faca de ponta Se hei-de morrer amanhã morra hoje tanto conta. Tenho sina de morrer na ponta de uma navalha Toda a vida hei-de dizer Morra o homem na batalha.
  8. Canta, canta amigo, canta, Vem cantar a nossa canção, Tu sozinho não és nada, Juntos temos o mundo na mão. O teu corpo é um barco Que não tem leme nem velas; A tua vida é uma casa Sem portas, e sem janelas; Não vás ao sabor do vento, Aprende a canção da esperança, Vem semear tempestades Se queres colher a bonança.
  9. Canta Camarada José Afonso. Canta camarada canta canta que ninguém te afronta que esta minha espada corta dos copos até à ponta. Eu hei-de morrer de um tiro Ou duma faca de ponta Se hei-de morrer amanhã morra hoje tanto conta. Tenho sina de morrer na ponta de uma navalha Toda a vida hei-de dizer Morra o homem na batalha.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *